//
合理按摩是可以让女性乳房下胸肌增长,胸部的变大是可以让乳房突出丰胸产品,所有看起来胸部会变大。现在很多的健身中心打出,减肥健胸的口号产后丰胸产品,导致很多人认为只要有指导性的进行胸部运动,就是可以使胸部变大,其实,胸部是不能完全通过锻炼就得到改善的丰胸方法,因为乳房并没有肌肉,但运动是能做到让胸部变得健康和有弹性,正确的身体姿势也是有利于胸部变得有弹性丰胸导师,所以在运动的时候可以多做做锻炼背部和肩膀的运动,就如游泳、上肢的锻炼,这些都是保持胸部有型的好办法。
DICAS DE SAÚDE | Pela Vidda

DICAS DE SAÚDE

O Pela Vidda ampara os que foram afetados pelo HIV/aids e também se preocupa com a prevenção da saúde dos demais. Informe-se e previna-se!

 

FORMAS DE CONTÁGIO DO HIV/Aids

O vírus causador da aids está presente no sangue, sêmen, secreção vaginal e leite materno, permitindo que a doença seja transmitida de inúmeras formas:

  • Sexo sem camisinha - vaginal, anal ou oral;
  • De mãe para o filho durante a gestação, parto ou amamentação, caso ela esteja infectada – também chamado de transmissão vertical;
  • Durante o compartilhamento de seringas ou agulhas contaminadas;
  • Durante transfusão de sangue contaminado com o HIV;
  • Através de qualquer objeto cortante não esterilizado;
  • A transmissão do HIV também pode acontecer por meio do leite.

 

PREVENÇÃO

Uso da camisinha >> É o método mais seguro de prevenir doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a Aids. No entanto, a camisinha não deve ser uma opção somente para quem não se infectou com o HIV, pois ela continua evitando a transmissão de outras doenças, que podem abalar ainda mais o sistema imunológico de quem já é infectado, e prevenindo a reinfecção pelo vírus, que é possível e pode debilitar ainda mais a saúde da pessoa.

O preservativo masculino é distribuído gratuitamente em toda a rede pública de saúde. Para obter mais informações sobre os locais que fornecem, basta ligar para o Disque Saúde (136). Elas também são distribuídas em algumas escolas parceiras do projeto Saúde e Prevenção nas Escolas.

Mito: nunca use duas camisinhas ao mesmo tempo. O atrito entre as duas pode fazer com que elas rompam ou estourarem.

Durante o uso de drogas >> Recomenda-se não compartilhar os equipamentos para o uso de drogas para que não haja contato e mistura de sangue.

Durante a gravidez e amamentação >> É recomendado que toda mulher grávida faça o teste da doença no 1º e no 1º e 3º trimestre da gestação. É uma forma de detectá-la a tempo para que não seja transmitida ao bebê. Aquelas que não puderam fazer o pré-natal, ainda podem fazer o teste no momento do parto na própria maternidade, por meio do Teste Rápido para HIV.

Se a doença for diagnosticada durante o pré-natal, a equipe médica irá indicar o tratamento imediatamente para evitar que o feto seja infectado. A mãe recebe um medicamento e é acompanhada durante toda a gestação, parto e amamentação. O bebê também recebe o mesmo medicamento e deve toma-lo por seis semanas. Se a descoberta for feita durante a amamentação, a prática deve ser interrompida de pronto, e o leite materno deve ser substituído por leite artificial.

Prevenção e higiene lado a lado >> Alguns cuidados com a higiene são importantes para se evitar o não apenas o contágio da Aids, mas também de alguns tipos de hepatites virais (A e E) e outras doenças sexualmente transmissíveis:

  • Lavar as mãos após ir ao banheiro, trocar fraldas e antes de comer ou preparar alimentos;
  • Lavar bem, com água tratada, clorada ou fervida, os alimentos que são consumidos crus;
  • Cozinhar bem os alimentos antes de consumi-los, principalmente mariscos e frutos do mar;
  • Lavar adequadamente pratos, copos, talheres e mamadeiras;
  • Orientar creches, pré-escolas, lanchonetes, restaurantes e instituições fechadas para a adoção de medidas rigorosas de higiene, tal como a desinfecção de objetos, bancadas e chão utilizando hipoclorito de sódio a 2,5% ou água sanitária;
  • Evitar a construção de fossas próximas a poços e nascentes de rios, para não comprometer o lençol de água que alimenta o poço. Deve-se respeitar, por medidas de segurança, a distância mínima de 15 metros entre o poço e a fossa do tipo seca e de 45 metros, para os demais focos de contaminação, como chiqueiros, estábulos, valões de esgoto, galerias de infiltração e outros;
  • Não tomar banho ou brincar perto de valões, riachos, chafarizes e enchentes ou próximo de onde haja esgoto a céu aberto;
  • Caso haja algum doente com hepatite A em casa, utilizar hipoclorito de sódio ou água sanitária ao lavar o banheiro;
  • Orientar também a lavagem dos alimentos, deixando-os na água tratada com hipoclorito de sódio por meia hora;
  • Exigir material esterilizado ou descartável nos consultórios médicos, odontológicos e de acupuntura;
  • Exigir material esterilizado ou descartável nas barbearias e nos salões de manicure/pedicure. O ideal é que cada pessoa tenha o seu kit de manicure/pedicure, composto de: tesourinha, alicate, cortador de unha, lixa de unha, lixa de pé, empurrador/espátula, palito, escovinha e toalha;
  • Exigir material esterilizado ou descartável nos locais de realização de tatuagens e colocação de piercings;
  • Não compartilhar escovas de dente, lâminas de barbear ou de depilar;
  • Não compartilhar equipamentos para uso de drogas (agulhas, seringas, cachimbos ou canudos);
  • Não compartilhar agulhas ou seringas, em outras situações;
  • Não compartilhas lençóis, toalhas e roupas íntimas, em qualquer situação;
  • Buscar atendimento médico se apresentar qualquer sinal ou sintoma da doença ou em caso de exposição a alguma situação de transmissão das hepatites virais;
  • Vacinar-se contra a hepatite B. São 3 doses que podem ser aplicadas em qualquer unidade básica de saúde. Para saber qual é a mais próxima da sua casa, ligue para o Disque Saúde (136).

Fonte: http://www.aids.gov.br

 

EXERCÍCIOS FÍSICOS

Veja também o manual do Ministério da Saúde sobre a prática de atividades físicas poer pessoas que vivem com HIV/Aids. Link PDF.

 

ALIMENTAÇÃO

Vários fatores podem prejudicar as defesas do corpo, como a alimentação inadequada, estresse, excesso de fumo, álcool ou drogas. A alimentação saudável é o que garante ao corpo melhores reações às infecções, pois fortalece o sistema imunológico.

Dicas para fortalecer a defesa do corpo com HIV/Aids:

  • É importante pensar na qualidade, quantidade e variedade dos alimentos ingeridos para manter boa saúde. Isso aumenta o consumo de vitaminas e minerais;
  • São indicados os alimentos integrais e naturais, como as frutas, hortaliças, nozes e castanhas;
  • É indicado consumir, se possível, uma grande variedade de grãos;
  • É importante moderar no sal, açúcares e doces em geral, e também refrigerantes, frituras, salgadinhos, banha e toucinho;
  • É recomendado comer mais carne branca, como peixes e aves, de preferência sem pele;
  • É recomendado o consumo de alimentos feitos em casa, e evitar os industrializados;
  • Beber, no mínimo, 2 litros de água por dia, o que é equivalente de 6 a 8 copos, filtrada ou fervida;
  • Lavar bem as mãos com água e sabão antes do preparo e do consumo de alimentos. Isso ajuda a evitar, de forma simples, muitas doenças;
  • Dormir bem;
  • Praticar atividades físicas;
  • Fazer um acompanhamento periódico do estado nutricional;

Estes são métodos simples de melhorar a imunidade e a qualidade de vida do portador de HIV/Aids.

Fonte: Alimentação e Nutrição para pessoas que vivem com HIV e Aids. Editora MS. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

 

Veja o manual completo do Ministério da Saúde Recomendações para a prática de atividades físicas para pessoas vivendo com HIV e AIDS .

Veja também o Consenso Terapeutico do Ministério da Saúde, assinado em 2010.